Comissão Especial de Práticas Colaborativas mostra como mediação pode ajudar divórcio

                 Clara Passi Faltou lugar no plenário Carlos Maurício durante a palestra O processo colaborativo na condução dos problemas de um pórcio, realizada pela presidente da Comissão Especial de Práticas Colaborativas da OAB/RJ, Lívia Caetano, nesta quarta-feira, dia 15.   Advogada de Família, com foco em atuação preventiva, consensual, sistêmica e colaborativa, diplomada em Mediação Judicial pelo TJ/RJ e especialista em Constelação Familiar, Caetano falou de cátedra sobre como o processo de dissolução de um casamento pode ser beneficiado pela mediação.  “É um profissional que vai ajudar aquela família a equilibrar as finanças depois da separação e dar um suporte para a partilha de bens”, disse ela, que abordou também dos limites éticos da atuação daquele profissional, sobretudo no que diz respeito à privacidade das partes.
15/05/2019 (00:00)
Visitas no site:  8116
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia